segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Algoritmo

Não sei se já publiquei isso aqui... De toda forma, vale sempre ter em vista ;-)


Daqui.
_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...


sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Os filmes da minha vida

Sim, eu sei que tô sumida daqui.
Eu sei que parece um abandono.
Sei que eu gostaria que não fosse.
Mas tem tanta coisa me tirando o tempo...
Coisas boas, muito boas.
Mas que ainda assim me levam pra longe daqui.

Enfim... dia desses eu calcei a cara e resolvi participar de uma chamada da Priscila Armani para o podcast O que assistir, que é um amorzinho. Gravei um áudio e mandei, falando sobre o filme da minha vida.

Na verdade, gravei dois áudios. O primeiro ficou com quase três minutos - a Priscila tinha pedido um minuto só. Mas eu gostei tanto que até guardei.

Daí editei a fala e gravei novamente.

O programa ficou muito fofo! Para ouvir é só vir aqui.

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...


quarta-feira, 15 de agosto de 2018

O que (eu acho que) tem de bom pra ler na net #171

1 - Desculpas
Do Darllam Cruz. Um relato sobre o Transtorno Bipolar. Que é complicado pra todo mundo. Estou mais acostumada a ver relatos de familiares, não de pessoas que sofrem o transtorno. E o texto do Darllam é forte e contundente. Precisamos falar mais sobre os transtornos. Precisamos entender, compreender.

2 - Fiscais de Instagram e comentaristas de portal: por favor, cresçam!
Da Lia Bock. Um texto pra resumir a preguiça das pessoas que discordam (o que é saudável), mas agem igual crianças mimadas com as pessoas que não têm as mesmas opiniões e pontos de vista que elas (o que é chato bacarai).

3 - Psicólogos e pseudoterapeutas - a minha opinião
Da Rita. Sobre estereótipos. Vale bem a leitura.

4 - Quer uma dica para terminar a tese? Comece a escrever
Da Verônica. O blog da Verônica me ajuda demais. A ter inspiração pro mundo acadêmico. A me organizar enquanto pesquisadora. A ter mais vontade de viver a pesquisa. Neste texto ela fala sobre a necessidade de se escrever sem esperar. Tô tentando seguir o conselho!

5 - Anne with an E: o que transforma o mundo
Do Walkirias. Anne with an E é uma doçura sem fim! Já conhecia a história, de uma série que a HBO transmitiu na década de 1990. Tinha ela toda gravada em VHS e vi incontáveis vezes. A adaptação atual, da Netflix, tem crianças interpretando crianças. Na da HBO, eram adultos interpretando crianças. Depois elas cresciam e tal, mas era bem estranho. Ainda assim, um amorzinho. A série Netflix é um deleite. Vale muuuuito a pena ver e renovar a esperança de um mundo mais bonito.

6 - The 200 greatest songs by 21th century women+
Do NPR. Uma lista muito maluca, sem playlist (o que é bem triste), mas com muitas coisas boas. Amei ter Kaki King por lá!

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...