sexta-feira, 9 de junho de 2017

Se puder

Post inspirado em Se puder, da Bel, com um adendo meu.

Se puder faça terapia. Melhor decisão da minha vida foi partir pra análise. Mudou tanta coisa em mim e em minha relação com o mundo... 

Se puder cozinhe em casa. Não sei cozinhar. Não consigo aprender. Não consigo gostar. Mas valorizo, muito, quem cozinha.

Se puder encontre alguma atividade que você goste e pratique sempre que tiver vontade. Caminhada, quebra-cabeça, leitura. Tudo que seria sempre bom praticar quando eu tivesse vontade, mas não é assim que a banda toca. 

Se puder se dê um gosto. Ultimamente, têm sido os livros mesmo. Mas sempre tem uma viagem ali à espreita. As mini-férias foram isso. 

Se puder estude ou faça um curso que não tenha nada a ver com a sua profissão. Jardinagem eu estou tentando. Mas ainda não chego nem perto de fazer direito.

Se puder separe uns minutos para não fazer nada com o seu amor. Tem rolado. Menos do que eu gostaria, porque estou trabalhando no projeto-doutorado. 

Se puder medite, nem que seja por um minuto.  Não consigo. Acho que é por falta de tentar mesmo. Queria muito, especialmente porque ajuda a desacelerar

Se puder abrace alguém que você gosta todos os dias. Tento. Tenho problema com abraços (isso é tema pra um texto, um dia). 

Se puder corte pessoas tóxicas da sua vida. Sempre. Alivia a jornada de forma tão espetacular, que às vezes me pego pensando se não tem mais gente pra cortar da vida. 

Se puder não deixe de tomar café da manhã. Nem posso. Se eu não tomo café da manhã, é desmaio na certa. 

Se puder tome uma tacinha de vinho todos os dias. Rola não. Minha relação com o vinho está em eterno processo de luta. 


Acrescendo, aqui, a minha parte:

Se puder, foque nos processos. A gente, em geral, se fixa muito no objetivo e esquece os processos. Porém, um bom processo leva a um resultado mais eficaz, de forma bem mais rápida.

Se puder, não pare de se mexer. Hoje, sinto as consequências daquele ano, lá atrás, quando precisei ficar quieta, sem fazer qualquer atividade física. Nem dançar podia. Daí, de uma hora pra outra, tudo ficou difícil. "Mexa-se, Aline" é algo que tento falar comigo mesma todo dia.

Se puder, exercite os músculos do rosto com mais sorrisos do que com caras feias.

Se puder, sonhe de olhos abertos. Os sonhos noturnos podem ser confusos, mas sonhar acordado oferece metas e objetivos mais palpáveis e realizáveis.

Se puder, exercite a sororidade. É necessário que as mulheres sejam solidárias umas com as outras. Já basta de patriarcado, de machismo, de opressão masculina.

Se puder, leia livros. Se puder, compre livros. Se puder, doe livros.


_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...