sexta-feira, 17 de março de 2017

O fim que pode ser um fim mas que também é um começo

O tempo tava correndo...

  Olha que esses últimos meses de mestrado foram uma loucura. Diminuí meu tempo na agência para ficar o máximo possível por conta da análise dos meus objetos - um livro, uma temporada de série de tv e um jogo de videogame (nota mental: nunca mais analisar jogos).

Criei um protocolo de análise, a partir dos procedimentos metodológicos, e coloquei no Google Docs. Cada objeto mereceu uma label. O livro teve 692 linhas X 6 colunas. A série teve 572 linhas x 7 colunas. O jogo teve 1.016 linhas x 8 colunas. A timeline (sim, rolou uma timeline!) teve 222 linhas x 4 colunas. Ou seja: muitos e muitos dados. Dá até pra pensar em um tanto de outras coisas com isso tudo aí, além de um doutorado, até.

A bolsa de água quente teve participação essencial!

Terminei o levantamento de dados no dia 29 de dezembro de 2016, e daí pra frente todo o tempo foi dedicado à escrita da parte analítica. Exceto o dia em que o Chico, cachorro da Ana Paula, veio passar o dia aqui em casa enquanto ela arrumava umas questões pessoais.

Chico fazendo pré-revisão do texto

Tinha uma regra, que era finalizar o trabalho até as 20h, diariamente. Pra não surtar. A rotina foi bem pesada, em especial nos fins de semana: das 8h às 20h, parando só para necessidades especiais, comida e banheiro. Depois das 20h eu lia literatura (um viva pra Elena Ferrante) ou assistia Gilmore Girls (ainda em processo, vou escrever sobre o seriado quando finalmente terminar).

Teve muita leitura em meio à análise de dados

A parte analítica é bem pesada, porque além de ler os dados, é preciso costurar com toda a parte teórica e, ainda, com os procedimentos metodológicos. É aí que a coisa toda começa a fazer sentido.

"Meus" personagens
e minhas conclusões preliminares

 Daí, no meio do olho do furacão, perdi uma referência. Eu tinha um xerox do texto e não achei de jeito nenhum. E olha que eu tenho tudo organizadinho. Daí tive que correr pra comprar o livro na Estante Virtual. Gastei 200 golpinhos e sedex 10, mas rolou, chegou a tempo e todos ficamos felizes.

Aleluia, irmão, que o livro chegou a tempo!

Havia dias em que a minha mesa de trabalho estava assim:

Mil referências, o docs no computador, caderno ao lado. Quase pirei.

 O bom é que rolou, foi uma experiência maravilhosa, cheia de aprendizado, bem do jeito que eu gosto. Um dia antes do prazo final eu estava com o material prontinho para ser enviado à banda, tanto em .pdf quanto impresso, do jeito que eles pediram.

Foram 246 páginas de muito amor!

O trabalho em si pode estar até uma droga, mas ninguém pode dizer que ele não é um trabalho de peso. Ficou enorme!!! E eu fiquei expert em Game of Thrones e no universo de As crônicas de gelo e fogo!


E ainda falta livro na minha prateleira de GoT!

O que eu posso dizer é que foi incrível participar disso tudo. Com o trabalho pronto, estou bem mais tranquila pra enfrentar a banca do que estava para a de qualificação. Parênteses pra esse vídeo bacana sobre a defesa:




Já temos data de defesa e planos para um projeto de douturado. Ainda são planos, nada formalizado e escrito. Mas já é alguma coisa. Por isso é que estou considerando o fim do mestrado como um novo começo. Não tenho esperança de passar no doutorado logo. Aliás, não quero alimentar essa vontade. Quero só estar pronta pra tentar quantas vezes forem precisas.

Depois volto pra falar da banca e de outras coisas mais.

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...