terça-feira, 22 de setembro de 2015

Citações 118

De O outro pé da sereia:


- Lembra-se do tempo em que eu passava tardes e tardes costurando? 
- Lembro-me, mãe. Eram tantas filhas, tantas roupas! 
- A maior parte das vezes, eu só fingia que costurava. 
- Fingia? Fingia para quê? 
Os homens não gostam que as mulheres pensem em silêncio. Nascem-lhes nervosas suspeitas.  
- Enquanto ia costurando, o seu pai não imaginava que eu estava pensando. Minha cabeça viajava por todo lado.  
Nesses escassos momentos, Constança era mulher sem ter que pedir licença, existindo sem ter que pedir perdão. 

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...