terça-feira, 8 de setembro de 2015

Citações 116

De O outro pé da sereia:



- Me perdoe, senhor padre.
- Vai, vai com Deus!
Silveira parecia mais gratificado em perdoar que o escravo em ser absolvido. Ao absolver os alheios pecados, o jesuíta era atravessado por um estranho sentimento. Eis o que sucedia: o missionário perdoava e, assim, se sentia divino. Depois, esse sentimento lhe trazia culpas. E as culpas o faziam, de novo, sentir-se humano. 



_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...