terça-feira, 25 de novembro de 2014

Citações 76

De Lendo Lolita em Teerã, de Azar Nafisi:

Era irônico que o senhor Bahri, o defensor da fé, descrevesse o véu como um pedaço de pano. Tive que lembrá-lo de que precisávamos ter mais respeito por aquele "pedaço de pano", em vez de forçá-lo sobre pessoas relutantes. O que ele imaginou que nossos alunos pensariam a nosso respeito se nos vissem usando um véu que juramos jamais usar? Não acha que eles diriam que vendemos nossas crenças por uns poucos tumans por mês? O que o senhor acha, senhor Bahri?
O que ele poderia pensar? Um aiatolá, um filósofo-rei cego e improvável, decidira impor seu sonho sobre um país e sobre um povo, e nos recriar segundo sua própria visão míope. Desse modo, ele formulara um ideal de mim, como mulher muçulmana, como professora muçulmana, e queria que eu parecesse, agisse e, em resumo, vivesse de acordo com aquele ideal. Laleh e eu, quando recusamos aceitar aquele ideal, não tomamos uma posição política, mas, sim, existencial. Não, eu poderia dizer ao senhor Bahri, não era o pedaço de pano que eu rejeitava, era a transformação que era imposta a mim, que me fazia olhar no espelho e odiar a estranha na qual me tornara. 

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...