sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Borgeando

Pela primeira vez na vida, não estava animada para um encontro da família Borges. Mas falo sobre isso em outro post. Na minha mala deste ano ia menos animação, mas a saudade era gigante, talvez até maior. Além de estar chateada porque a Tia Ylza, a principal ouvinte das minhas histórias da família do Leo, não estar mais aqui para me ouvir, ainda tinha a ausência da Aninha, do Pedro e do Bê, que são grandes companheiros. Também fizeram falta a Kennya, o Maurício e o Samuel, além do Pedrinho. E lá fomos nós, tomar o rumo de Goiás para desanuviar e matar saudades. E foi ótimo, mesmo com os momentos de tristeza de caminharam ao meu lado o tempo todo.

Nossa tradicional "Foto Contraste"


Teve quem:
- criou uma cotação econômica bem interessante, em que um kibe valia uma pedra de gelo. E a cotação foi ficando mais forte ao longo dos dias;
- tinha oito pedras de gelo num copo de coca-cola e ficou ostentando;
- falou palavrão na frente de uma criança de cinco anos. E se virou direitinho pra contornar a situação ("vou abrir essa garrafa com o quê? Com meu cu? Cuelho, eu tenho um abridor de cuelho");
- nunca bebe nada mas resolveu beber três copos de cerveja acompanhados por alguns pacotes de Doritos e passou muito mal (não fui eu!!!);
- ficou frustrado porque, desta vez, não teve picolé de groselha - ainda não entendo essa fixação com groselha que a família tem...;
- contou que, há alguns anos, matou um sapo: "esse sapo morreu vivo. De cajadada";
- proibiu o bullying com o Turene. "Bedece sua vó", galera!;
- mesmo com a proibição, praticou bullying contra o Turene;
- se sentiu na Bahia e comandou uma aula de aeróbica.


Cantoria noturna

Cantonia noturna #2


Também teve:
- Dona Lídia falando pro Leo ser mal educado, desde que mal educado seja comer à vontade;
- Mateus resolvendo o problema do café da manhã dos micos pendurando vários biscoitos de polvilho numa árvore;
- Thiago afirmando, com certeza absoluta, que quando o Marcelo nasceu, a mãe dele [Marcelo] estava parindo;
- muita comida, como sempre. E uma esfiha de queijo que estava deliciosa;
- Turene pisando repetidamente no fio que carregava celulares. Queria ter visto isso. Só vi a Ana Lúcia quase tendo um filho de tanto rir;
- A Lara sendo fofa, rindo, fazendo caretinhas, fazendo ginástica e deixando todos admirados com sua esperteza;
- Toda a produção de uma foto "go-pobre", com muitas risadas;
- O pássaro azul, famoso no quintal e nas poesias da D. Lídia, sendo atacado por outros passarinhos e indo se esconder na sala de visitas.


A nossa foto "go-pobre"

E os bastidores da foto, com um cabo de vassoura, uma escada e um celular


A coisa mais linda do encontro:
Um dos momentos mais lindos do encontro foi quando a Lulu, toda tímida - e sempre linda - contou pra todo mundo o sonho que ela teve com o Godó (o avô do Leo, que eu não conheci e a Lulu também não). No sonho, o Godó dizia pra cada um dos familiares uma mensagem especial. Ao acordar, ela só se lembrou de uma, a que ele disse pro pai dela, o Telmo. E foi tão lindo, tão lindo... Ela me contou bem cedinho e depois contou pra família toda e fez praticamente todos se emocionarem.

Isso pra mostrar que não se vive só de gargalhadas por lá.

Também tive conversas muito bacanas com a Ana Lúcia, o Leandro, o Breno, o Bruno, a Lulu e o Marcelo. Cada um deles me ensinou muita coisa, e isso é o barato da vida.


O café da manhã dos micos. Obra do Mateus

O pássaro azul na sala
Foto do Leandro


Diálogos marcantes envolvendo o Mateus:

#1
Mateus: cadê o...
Lito: o Leo.
Mateus: não, o do cabelinho assim [e faz um gesto indicando cabelo curtinho]...
Lito: o Leo.
Mateus: não, o maluquinho!
Lito: o Leo.

#2
Mateus: você tem que lutar
Leo: e se eu for a favor da paz?
Mateus: você não é não!
Leo: e se eu for o Dalai Lama?
Mateus: vem cá, porquinho da lama! [e sai correndo atrás do Leo com uma espada de brinquedo na mão]

#3
Mateus encontra uma joainha e vem com ela no dedo mostrando pra todo mundo.
eu: qual o nome dela?
Mateus: Leonardo [homenagem ao Leo? Ou ao Leonardo das Tartarugas Ninjas? Jamais saberemos]
Passa um tempo e ele volta sem a joainha.
eu: cadê a joaninha, Mateus?
Mateus: soltei na natureza!


Fim de festa

Certezas:
Esses poucos dias em Goiás me trouxeram algumas certezas. A principal é que um encontro anual é muito pouco... precisamos de mais! As outras são as seguintes:

1- Leo é mesmo filho do Tanner;
2- Thiago é mesmo primo do Leo;
3- Ana Lúcia é mesmo tia do Leo;
4- Bruno é mesmo sobrinho do Tanner.

E não me perguntem o motivo! :-)

Mais dos encontros da família Borges:
2010 (aquiaquiaquiaquiaqui)
2011 (aquiaquiaquiaqui)
2012 (aqui)

2013 (aqui)

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...