quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Filme: Mesmo se nada der certo

Begin again - 2013 (mais informações aqui)
Direção: John Carney
Roteiro: John Carney
Elenco: Keira Knightley, Mark Ruffalo, Adam Levine

Alerta! Mais um filme cujo título traduzido não tem nada a ver com a trama. Qual o problema dos tradutores de títulos, minha gente??? Custa ser mais fiel e menos absurdo?

Um filme que tem Mark Ruffalo no elenco sempre me atrai (mesmo depois daquele trem ridículo dele apoiando a Marina Silva no Twitter). E também gosto da Keira, aí foi fácil furar essa bolha do luto pra ver o filme.

Mark é Dan, um produtor musical bem perdido, separado da esposa, sem contato com a filha adolescente, bebendo demais e que acaba de ser demitido da empresa que ele mesmo criou. Keira é Gretta, uma inglesa que acabou de ser traída pelo namorado, um cantor que começa a fazer sucesso nos EUA. Seu único amigo em Nova York toca num bar e convida uma Gretta arrasada e envergonhada a subir no palco e tocar uma de suas composições. Ninguém presta muita atenção, mas Dan está lá e vê todo o potencial da garota. Com passagem comprada pra voltar pra casa, ela reluta em ser produzida por ele. Mas como é comum nesse tipo de filme, muda de ideia.

O filme é previsível sim. Mas é uma gracinha. Porque tem músicas lindas (comprei o CD na iTunes e estou ouvindo igual louca), porque tem o Mark Ruffalo, porque a história é fofinha e porque o final não é tão previsível assim. Ou melhor, o final quebra um pouco com o que seria o normal desse tipo de filme. E deu pra sair do cinema feliz com o conjunto da obra. Afinal, é isso que importa. :-)


_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...