segunda-feira, 4 de agosto de 2014

O que (eu acho que) tem de bom pra ler na net #39

1 - Jornalista desenvolve portal para desmentir notícias que circulam em redes sociais
Ainda bem que alguém fez isso. Tomara que se dissemine que os desavisados comecem a checar a origem das informações que vão compartilhando. Eu já ando de saco cheio de ver como tem gente maluca publicando um calhau de bobagens, calúnias, injúrias e sabe-se lá o quê. Texto do Portal Imprensa.

2 - Dicas para uma vida online saudável
Da Camile Carvalho. Segue a linha do link anterior: a gente acaba fazendo besteiras em redes sociais - ou vendo as besteiras dos outros. Costumo falar que a gente só vê o que quer. Afinal, vc adicionou aquela pessoa que só fala merd@, curtiu a página que divulga boatos e calúnias, compartilha coisas de origem duvidosa. Quem você quer ser na web? O que quer ver? Algumas dicas estão aí.

3 - Mal comida
Do Lugar de Mulher (só pra não perder o costume). Tenho horror a pessoas que qualificam qualquer mulher como "mal comida". Pior ainda, quando uma mulher fala isso em relação a outra. PQP! Vale a pena ler e pensar um pouquinho sobre esse rótulo ridículo.

4 - Publicidade que trata mulher como gente
Do Think Olga, alguns exemplos de publicidade que deixaram o machismo de lado. Muito amor!

5 - Os desenhos secretos de Francis Bacon
Quando estudei Deleuze e Francis Bacon, acabei apaixonada com as obras desse pintor inglês. Alguns desenhos de Bacon estão expostos em São Paulo e eu tô cortando os pulsos porque não vai rolar de ir pra lá... Fica a dica pra quem está em Sampa até o dia 7 de setembro. Texto da revista Cult.

6 - Mussum Forévis
São 20 anos da morte do Mussum, o trapalhão mais querido da galera. E o André Barcinski traz um texto muito bacana pra recordar seis  participações dele nos Trapalhões.

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...