quarta-feira, 7 de maio de 2014

Livro: Adorno & Horkheimer e a dialética do esclarecimento



Ando lendo muita bobagem. Pra desestressar (o processo de estresse recomeçou, tá difícil). Mas também ando lendo muitas coisas mais pesadas (será que isso contribui pro estresse?). Estou cursando Filosofia da Arte (amo!) e um dos livros indicados foi esse, Adorno & Horkheimer e a dialética do esclarecimento, de Rodrigo Duarte. É um livro curtinho, dá pra ler em algunas horas. Mas o tema é pesado pra caramba.

Como Dialética do Esclarecimento, de Adorno e Horkheimer, é um livro que eu já tinha lido na graduação em Jornalismo e estudado em uma das isoladas do mestrado, achei esse do Rodrigo Duarte bem básico. E o professor de Filosofia da Arte me perguntou o que eu achei. Aí a burra aqui falou que achou básico. Pra quê abri a boca, né? Devia ter falado que o livro era bacana e pronto.

E, realmente, o livro é bacana. O Rodrigo Duarte é professor da UFMG e saca tudo de Teoria Crítica. Esse livro é um comentário introdutório à Dialética do Esclarecimento. O autor explica a obra capítulo por capítulo, de uma forma bem fácil de digerir. E olha que o livro do Adorno e do Horkheimer é uma pedreira, especialmente os capítulos que falam sobre o antissemitismo.

Para uma introdução a Adorno e Horkheimer, o livro é fantástico.

E para uma leitura mais profunda, Rodrigo Duarte escreveu Teoria crítica da indústria cultural que, além de mais complexo, amplia o leque de discussões.

Quando eu disse, na aula, que o livro é básico, óbvio que estava comparando com esse mais complexo. Eu só esqueci de dizer isso ao professor. #ddafeelings

Lido no Kindle, em algumas horas, durante uma viagem :-)

_______________
Aline, que prefere ser chamada de Lile. Ou de Nine...