quarta-feira, 8 de maio de 2013

Cuidar de si

Não sei há quanto tempo eu tenho o blog da Camila no Reader.

Pausa para falar que vou morrer de saudades do Google Reader. Atualmente estou usando o Feedly, mas não é a mesma coisa.

O blog sempre tem alguma coisa interessante. Mas um dos últimos posts foi daqueles que dão vontade de compartilhar (exatamente como se fazia com o Google Reader de antigamente, em que podíamos seguir pessoas e acompanhar o que elas liam. Espero que o G+ ou o substituto do GReader, se houver, tragam isso de volta). Ela fala sobre o cuidar de si. Mais especificamente, sobre o momento em que a gente passa a cuidar de si.

Olha o começo do texto: "Uma amiga disse uma coisa tão bonita. Que não cuidar bem de si é não ter feito o luto pelo fato de que seus pais não cuidam mais de você. Cuidar de si é matar os pais, portanto. Não cuidar de si é, literalmente, o que de mais infantil uma pessoa pode fazer. É ficar bravinho e bater o pé porque papai e mamãe não estão mais aqui para tomar conta."

O texto inteiro pode (e deve) ser lido aqui.