sábado, 16 de março de 2013

Da Cecília Meireles

Gosto muito de Cecília Meireles, dos poemas infantil e dos adultos, do Romanceiro da Inconfidência e de outros livros. Um que gosto muito já mostrei aqui: O último andar. Daí alguém da comunidade Ouro Preto postou no facebook este poema gracinha sobre Ouro Preto. E eu me encho de orgulho da minha terra, da minha paisagem, do que vejo pela janela. 


O que é que Ouro Preto tem?

(Cecília Meireles - 12/04/1949)

Tem montanhas e luar,
Tem burrinhos, pombos brancos pelo ar,
Tem procissões nas ladeiras,
Com dois sinos a tocar,
Capas de todas as cores,
Anjinhos a caminhar...
Tem Rosário,
São Francisco, Santa Efigênia, Pilar...
Tem altares, oratórios,
Cadeirinhas de arruar...
Casas de doze janelas,
Estudantes a cantar...
Tem saudades e fantasmas,
Ouro por todo o lugar,
Santos de pedra-sabão,
Calçadas de escorregar...
E ali na Rua das Flores,
Na varandinha do Bar,
Tem a figura risonha
Do grande pintor Guignard
Que Deus botou nesse mundo,
Para Ouro Preto pintar...