sábado, 2 de fevereiro de 2013

Filme: Argo

Argo - 2012 (mais informações aqui)
Direção: Ben Affleck
Roteiro: Chris Terrio, Joshuah Bearman
Elenco: Ben Affleck, Bryan Cranston, John Goodman

Em 1979, as mudanças de poder no Irã acarretaram na invasão da embaixada americana em Teerã e a captura de muitos reféns. Somente seis diplomatas conseguiram escapar. Eles encontraram abrigo na casa do embaixador do Canadá. Os iranianos não sabiam da existência dos seis "hóspedes", mas estavam a ponto de descobrir: documentos da embaixada que passaram pelo picador de papéis foram confiscados e estavam sendo montados por crianças. Um dos documentos era um perfil, com foto, de cada funcionário do governo americano no Irã.

A CIA corria contra o tempo para resgatar os "hóspedes", mas sem encontrar um plano convincente. Aí entra em cena Tony Mendez, especialista em exfiltração. Ele consegue encontrar falhas em todos os planos apresentados e termina por propor uma possibilidade: um falso filme de ficção, no estilo Guerra nas Estrelas. A equipe, formada por ele e pelos "hóspedes", estaria em Teerã procurando locações exóticas. Para tudo funcionar, os integrantes da equipe deveriam ser canadenses, com passaportes e identidades falsos e o filme, Argo, deveria ser real, com coletiva de imprensa, leitura pública de roteiro, cartazes, anúncios em jornais. A tarefa de Tony Mendez é árdua e encontra resistência de todos os lados. Porém, parece ser a única cabível. É a hora de jogar todas as fichas no resgate e fuga, antes que as forças iranianas descubram o grupo de "hóspedes", há mais de 70 dias escondido.

O filme é baseado em fatos reais - nas cenas de créditos finais, imagens do filme são postas lado a lado com  fotos da época. A missão Argo realmente existiu, e era considerada secreta até ser liberada pelo ex-presidente americano Bill Clinton. Talvez por esse pé na realidade - e por mostrar os EUA vencendo um inimigo com a ajuda de Hollywood, o filme é uma das grandes apostas para o Oscar 2013. Até agora, conquistou praticamente todos os prêmios possíveis de melhor filme. Acho difícil que não seja um dos destaques do Oscar, pelo tema e pela produção, que é super bem feita.

A história mistura momentos de tensão, em especial com os reféns, de suspense e até de comédia (algumas dessas partes eu considero dispensáveis). Acontece com Argo algo bem parecido com, por exemplo, com De volta para o futuro: já sabemos o resultado, já inferimos o fim da história, mas a tensão é tão bem oferecida que é impossível não se envolver. O espectador se agustia, sofre junto, caminha com os "hóspedes" em todos as cenas do terceiro ato, da mesma forma que torcemos (eu, sempre que revejo o filme) por Doc. Brown quando o fio que levará a energia do relâmpago se parte e Marty McFly corre o risco de ficar preso no tempo. Argo é bem assim: está bem claro quem são os bandidos, quem são os mocinhos, que hora o espectador deve se emocionar, se revoltar.

Mesmo sendo um filme feito para ganhar prêmio, é muito bom, bem produzido, com boas atuações. Tenho sempre a gostar dos filmes do Ben Affleck, desde Gênio Indomável. Acredito que ele tem evoluído como ator e mostra potencial na direção.

Prefiro Django Livre a Argo, mesmo o considerando um ótimo filme.