terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Pílulas do momento #2

1 - 2012 acabou, finalmente. Não que eu acredite que um ano termina exatamente no dia 31 de dezembro. O fato é que tanta coisa estranha aconteceu em 2012 que eu estava louca para ter logo outra "etiqueta" para o tempo. Lembro de já ter vivido anos mais doloridos, mas nunca um tão maluco. Muita coisa ruim, muita coisa fora do lugar. Por exemplo, o trabalho grande que eu peguei entre setembro e dezembro. Fiz as contas: só desse trabalho foram 37,6 e-mails por dia. Mais de 37 e-mails por dia, dá pra imaginar o que é isso? Só de um trabalho... ainda havia os de sempre, os cursos em formatação (no segundo semestre foram quatro ao mesmo tempo), as duas disciplinas isoladas no mestrado, vovó, Laura, e o resto bom da vida. Ainda não sei como não pirei.

2 - Depois de ter escrito e programado o post Revisitando 2012, o ano veio me provar que ainda tinha garras para mostrar. No dia 24 de dezembro, enquanto eu estava em Piracanjuba, Laura teve um pequeno surto com a vovó. Fiquei sabendo logo que voltei a Ouro Preto. Não vou contar o que foi. Só que me fez repensar algumas coisas, como o fato de sempre pedir a ela pra ficar aqui com a vovó enquanto eu vou pra BH. Nunca mais vou fazer isso. Meu objetivo, agora, é nunca mais deixar as duas sozinhas. A "sorte" do tal surto é que Tio Jésus e Tia Vera estavam aqui e contornaram bem a situação. Tenho uma leve desconfiança de que ela parou de tomar o remédio que controla a psicose, pelo menos no período do Natal, enquanto esteve aqui em casa. Parece que agora ela está bem, mas todo cuidado é pouco. Vovó chegou a passar mal e, desde então, está numa tristeza sem fim.

3 - Voltar a estudar está sendo tudo de bom. Fazia tempo que estava com essa vontade de ter obrigação de estudar. Acaba que estudar por conta própria, sem prazo, sem cobrança, é muito bom, mas é solto demais. Ou seja... sem regularidade, sem rotina. E eu preciso de rotina pra sobreviver. Preciso das coisas organizadas, de saber o que vem ali na frente.

4 - Estou pensando em vender a minha bicicleta. Faz quase um ano que não pedalo. Primeiro porque quebrei a mão no começo de 2012. Depois de dois meses de molho, o trabalho não me permitiu ir pra BH com frequência pra pedalar. Voltei devagarinho, na Aeciolândia, tentando chegar ao menos ao meu ritmo ruim de antes. Mas aí o Lauro caiu num passeio do Ike e quebrou o cóccix, e todos nós paramos de pedalar. Quando ele voltou (e o resto da galera), já era segundo semestre. E, como sempre, o segundo semestre vem com tudo e não me deixa fazer mais nada além de trabalhar. Provavelmente, com essa novidade da Laura, eu não volte tão cedo. Ou nem volte mais, vai saber. Por enquanto, estou só pensando.

5 - Comecei a fazer RPG - Reestruturação PosturalGlobal. Como minha coluna dói muito (em especial na lombar e na cervical), achei que era a hora de colocar as coisas de volta aos seus lugares. Farei dez sessões e espero, depois disso, ter capacidade pra me manter na posição correta. E também correr pra um pilates ou pra yoga.

6 - Voltei a caminhar também, e até arrisquei uma corridinhas bem de leve. O objetivo é só correr, no futuro, mas ainda não tenho capacidade pulmonar pra isso. Correr me lembrou quando voltei a nadar, em 2000. O professor me pediu para mostrar o que eu sabia fazer, então percorri a piscina alternando craw, costas e peito. Quando cheguei ele disse que estava até bom pra quem estava há anos sem nadar, que tinha que corrigir algumas coisas aqui e ali, mas que pra melhorar mesmo era preciso eu parar de fumar. E EU NUNCA FUMEI! Nunca! Só com isso já dá pra imaginar como é difícil pra mim correr.