sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Livro: Barba ensopada de sangue

A primeira vez que vi falar desse livro foi por meio de Santiago Nazarian, autor que também esteve no Fórum das Letras. Comecei a seguir seu blog e logo tinha uma postagem sobre o Daniel Galera, o autor, que é considerado um dos melhores do país. Depois, vi em vários jornais e blogs a indicação do livro e fiquei com vontade de ler. Procurei no dia 25/12/12, no aeroporto de Goiânia. A Laselva de lá é bem fraquinha, quase sem opções. Fui achar o livro na mesma livraria do aeroporto de Brasília, e comecei a ler tão logo entrei no avião. Meu medo de avião se resolve com livro!

É um personagem sem nome, que tem um problema neurológico que o impede de guardar rostos por mais de meia hora. Ele sai de Porto Alegre para morar em Garopaba, em Santa Catarina, após o suicídio do pai, com vontade de buscar mais informações sobre o avô paterno, que foi assassinado na cidade catarinense em 1967, antes do nascimento do neto. Um forasteiro na cidadezinha, fazendo perguntas do passado, recluso, com dificuldade para se lembrar das pessoas, logo passa a não ser bem visto. Por outro lado, como é professor de educação física, logo consegue um trabalho como professor de natação em uma academia e monta um grupo de corrida. Enquanto busca informações, conhece pessoas, faz amigos, cuida de Beta, a cadela do pai.

Acabei me identificando muito com o personagem sem nome. Por estar sozinho, por querer conhecer parte de sua história, por querer deixar outra pra trás. Quatro pequenos trechos do livro vão estar aqui de novo, em citações. Picotei minha passagem aérea pra marcar direitinho essas quatro partes que fizeram meus olhos se encherem de lágrimas e o coração de esperança.

O autor, Daniel Galera, é um jovem impetuoso que já publicou oito livros. Deu vontade de ler todos eles, com sofreguidão, como foi o caso deste Barba ensopada de sangue. E que o nome do livro não engane: não é uma história de terror. É um drama comovente, que pode ser muito parecido com o meu ou com o seu. Leitura super recomendada, um dos melhores livros que li em 2012.