quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Livro: Convite para um homicídio

Esse é um livro em que o gênio criativo da Agatha Christie mostra suas garras. A sinopse, por si só, já é bastante inspiradora: numa cidadezinha do interior da Inglaterra, um jornal local que circula uma vez por semana publica uma notinha bastante estranha. É o convite para um homicídio, numa casa da região, marcado para o mesmo dia, às 18h30.

Com um anúncio desses, muita gente ficou sem entender. No final, todos acreditaram que seria alguma espécie de jogo de detetive, e alguns casais da cidade resolveram aparecer em Little Paddock para conferir a brincadeira. Às 18h30, as luzes da casa se apagam e alguém entra pela porta da frente. Tiros de verdade são disparados até que alguém consiga acender de novo as luzes. Há um corpo no chão. Curiosamente, ele não é dos moradores da casa nem dos visitantes: é do invasor, a mesma pessoa que atirou duas vezes contra a dona da casa e acabou tropeçando e caindo sobre o revólver, que disparou. Dá para imaginar uma situação dessas?

Pois tia Agatha é daquelas que cria os acontecimentos mais estranhos e faz deles uma investigação muito bacana. A investigadora da vez é Miss Marple, a velhinha que vive entre agulhas de tricô e a observação dos tipos comuns em sua aldeia. O desfecho foi uma surpresa que eu jamais conseguiria imaginar. Mesmo com várias dicas deixadas por todo o livro, foi difícil perceber a trama central e descobrir, afinal, o que aquele convite para um homicídio realmente significava.

Super recomendado!