sábado, 19 de maio de 2012

Pelo correio

Tenho a sorte de ter bons amigos que moram longe, mas que se fazem sempre presentes.

Uma delas é a Ju Machado (já falei dela aqui, aqui aqui, aqui e aqui - nossa, Ju, como eu falo de você!). A gente conversa sempre pelo MSN e sempre são papos profundos. Aprendo muito com a Ju, principalmente porque ela me leva a pensar coisas novas. É quase como uma análise, que às vezes dói mas, na maior parte do tempo, me traz coisas muito boas.

Dela eu recebi, recentemente, um cartão postal lindo, me chamando para uma visita na terra dela. Sete Lagoas é do lado de BH (do lado de lá, em relação a Ouro Preto), mas parece que ela mora na Suíça, porque eu nunca furei a barreira da BR-040 pra ir visitá-la. Sou uma amiga muito relapsa, eu sei. O convite foi tão bacaninha que, logo logo baixo por lá.

Obrigada, Ju!

Outra que manda notícias é a Wal (já falei dela aqui e aqui). Hoje ela mora em Verona, Itália, e também conversamos muito pelo MSN. Dessa vez, o que chegou pelo correio não foi um cartão postal, mas um convite de casamento. A Wal vai se casar com o Francesco, e esse é um casamento muito esperado por mim. Achei muito delicado o convite, sem os frufrus que costumamos ver por aqui. E fico muito feliz por ela. Fora que ela me convidou pra ser madrinha do casório. E, se não fosse o trabalho (e a grana envolvida), eu iria correndo pra lá. Não vai ser agora, Wal, mas pode me esperar, que um dia bato aí na sua porta.

Obrigada, Wal!

São essas amigas (e outros, muito outros) que me fazem menos triste hoje, quando faz 19 anos que meu avô nos deixou. Já fiz alguns posts nessa data, lembrando dele (aqui e aqui), mas hoje decidi falar de coisas boas. Porque vovô era alto-astral demais pra dar conta de lamentações.