terça-feira, 15 de maio de 2012

O macarrão da Bel

Tem certas coisas na vida que só tem uma explicação: dom. Pelo menos, é mais fácil explicar assim a minha inabilidade na cozinha. Não tenho o dom. Ele foi todo pra Laura, que gosta de cozinhar e sabe arriscar. Eu até gosto de aprender, mas não tenho amor pela cozinha. Daí que a Bel, enquanto esteve aqui em OP, resolveu me ensinar a fazer um macarrão que, segundo ela, é superfácil e super gostoso. Concordo. Leo estava conosco e aprendeu direitinho.

Vamos aos ingredientes:
- macarrão (usamos dois pacotes pequenos de penne colorido)
- 4 latinhas de atum ralado
- 1 frasco pequeno de tomate seco
- manjericão (colhido do quintal)
- 1 vidro pequeno de azeite
- água (o tradicional, como manda a instrução do pacote de macarrão)
- sal, a gosto



Como era de se esperar, a Bel comandou o fogão. O macarrão é feito do modo tradicional mesmo: água com azeite e sal, esperar ferver para colocar a massa, mexer de vez em quando para não grudar.




Depois de escorrer, é que vem o bom do negócio. Na mesma panela onde se cozinhou o macarrão, coloque o restante do vidro de azeite e deixe esquentar um pouco. Acrescente os tomates secos picados e deixe cozinhar mais um pouquinho. Depois, coloque o atum ralado, sem a água (ou óleo), e frite também por tempo indeterminado. Depois de pronto, é só misturar com a massa e servir.


Detalhe: como a Bel e o Cau eram visitas ilustres, vovó fez questão de usar os pratos mais bonitos que temos em casa. Ela considera isso uma honra. Eu, já acho que honra mesmo é a pessoa fazer parte da família e usar os pratos do dia-a-dia.

E, vou te contar, o macarrão é tão bom, mas tão bom, que uma semana depois, Leo e eu repetimos a dose (com a receita pela metade) e fizemos a festa. É rápido, prático, até fácil. E uma variação ao macarrão co gorgonzola que fazemos sempre.

De sobremesa, tivemos rocambole de Lagoa Dourada, uma cidade no caminho pra Tiradentes e que tem no doce a sua iguaria principal.

E os pratos de sobremesa pra visita!

Tivemos uma noite extremamente agradável, com comida deliciosa, ótima companhia, bons papos e ela, é claro. Cuca estava lá por perto o tempo todo, da cozinha à sala de jantar.

Cuca e sua cara para pedir comida