sexta-feira, 25 de maio de 2012

Livros e filme: Os pilares da terra

The pillars of the Earth - 2010 (mais informações aqui)

O livro, que na verdade são dois volumes, foi escrito por Ken Follet e é de arrepiar. É a história da construção de uma catedral gótica na Inglaterra, capitaneada por Tom Construtor, um pedreiro idealista com seus dois filhos, Martha e Alfred. Logo no começo da história, ele perde a esposa, no parto do terceiro filho do casal. E o destino dessa criança vai selar a vida de Tom e dos filhos mais velhos, e também de Ellen, mulher misteriosa que vive na floresta, e seu filho, Jack.

Cruzam essa história os monges, capitaneados pelo prior Philip e por seu desejo de construir uma catedral. Depois que a igreja do priorado pega fogo "acidentalemente", o prior pede a Tom que reconstrua a igreja. O pedreiro dá a ideia da construção de uma catedral, que trará fiéis e dinheiro para o priorado. Enquanto isso, Philip tem que se haver com a política da igreja e da monarquia, enfrentando o bispo Waleram Bigod e a família Hamleigh, com o impiedoso e cruel Percy. E ainda entra na história a lutadora Aliena, que é expulsa de sua casa por questões políticas e é, ainda, perseguida e muito humilhada por Percy.

Ken Follet consegue deixar a história o tempo todo no topo, com muita, mas muita ação. Há crueldade, piedade, trabalho, negociação, lobby. E muitas reviravoltas durante os anos em que a construção da catedral se arrasta. Sem contar que tudo se passa na Idade Média. Muito bacana.

Em 2010, na Inglaterra, Os Pilares da Terra foram transformados em uma série de TV, com oito episódios. Mathew Macfadyen (ai, ai...) é o Pior Philip. Obviamente, mesmo com oito episódios, a série (transformada depois em filme, com quatro DVDs) deixa um pouco a desejar com a trama. Mas a direção de arte é bacana, as atuações são razoáveis e, mesmo com os furos que só quem leu os livros vai entender, é uma delícia. Com os livros a gente não consegue parar de ler; com a série, não dá vontade de apertar stop.