quinta-feira, 29 de março de 2012

Desafio Literário - março: Morcegos Negros

Acho que não é segredo para ninguém que acompanha o blog o meu interesse pelo período em que o Collor esteve na presidência do país. Eu tinha 11 anos quando aconteceu a eleição vencida por ele - acompanhei com  a atenção que a minha idade permitia. Tive mais atenção ainda na hora do impeachment, também com olhos bem jovens, sem entender o tamanho daquilo tudo. Já na época da faculdade de jornalismo pude me aprofundar no tema, de certa forma, para entender - ou não - como tudo aquilo se deu. Um dos livros que li, na época do lançamento, foi Notícias do Planalto, relido ano passado. Também na faculdade li o livro do Pedro Collor, irmão do presidente, e o que mais me caísse nas mãos sobre o assunto. Quando vi o lançamento deste Morcegos Negros, logo quis adquirir. Não me lembro porque não levei adiante, na época. O fato é que só este ano tive o livro nas mãos. É o segundo livro do Lucas Figueiredo que leio (o primeiro foi Ministério do Silêncio, também lido no ano passado). Recomendo a leitura do blog dele para todos que querem entender mais da política nacional.

Morcegos Negros é um livro reportagem sobre o Esquema PC, como ficou conhecido a "coleta" ilegal de dinheiro junto a empresas e instituições durante a campanha e o governo de Collor, capitaneado pelo tesoureiro de campanha Paulo César Farias, o PC. A proposta é investigar onde foi parar esse dinheiro, que é calculado entre 400 milhões de dólares, numa expectativa pessimista, e um bilhão de dólares, na expectativa da Polícia Federal. Lucas Figueiredo começou o trabalho de investigação quando, como repórter da sucursal de Brasília da Folha de S. Paulo, foi cobrir a morte de PC Farias e de sua namorada, Suzana Marcolino, em Maceió, em julho de 1996. Seu trabalho mostra como a rede criada por PC lavou e sumiu com um valor exorbitante de dinheiro e ainda manteve relações com a Máfia italiana e com o tráfico internacional de drogas. Também rastreia, junto com investigadores italianos, o caminho do dinheiro do Esquema PC e aponta onde ele pode ter sido usado. Ainda aborda a morte de Paulo César Farias e de sua namorada e os caminhos de uma investigação bastante controversa: crime passional ou duplo homicídio?

Assim como Notícias do Planalto, Morcegos Negros é um livro que dá nojo. O conteúdo dele, claro. Lucas é um repórter de primeira, faz um trabalho investigativo impressionante. O livro é muito bem escrito, de forma envolvente e não cronológica, fazendo com que o leitor queira chegar ao final daquela história. Suas colocações são contundentes e não deixam dúvidas sobre esse que é considerado o maior escândalo do Brasil. E é justamente o teor do livro, seus personagens, a corrupção em tantos graus e os resultados que Lucas apresenta que dão asco no leitor. Como é possível que tudo, sempre, termine na impunidade?

Lucas Figueiredo afirma, em seu blog, que foi o único condenado do caso PC Farias. Isso porque foi processado por um juiz citado no livro, que não gostou de uma das frases escritas pelo autor. Foi condenado, junto com a editora Record, a indenizar o juiz e pagar as custas de advogados. Em novembro de 2011, ele quitou o pagamento estipulado.

Recomendo a leitura de Morcegos Negros a todo mundo que queira ter uma visão melhor sobre o período Collor e também sobre os meandros da política brasileira. Dá nojo, sim, mas é um belo trabalho de um repórter de primeira categoria.