terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Desafio Literário - Fevereiro: Conversas com Scorsese

Seguindo a minha proposta de ler bastante sobre cinema, o segundo livro do meu desafio para 2012 foi Conversas com Scorsese, de Richard Schickel. A proposta é quase a mesma de Hitchcock Truffaut, livro do mês passado. É uma longa conversa, registrada por gravadores, entre esse grande diretor Martin Scorsese e o documentarista Schickel. Ele disseca os filmes de Scorsese, suas parcerias com colaboradores, em especial com a montadora Thelma Schoonmaker e os atores Harvey Keitel, Robert DeNiro e Leonardo DiCaprio.

O livro é bem leve, dando a impressão de uma conversa muito agradável, quase como se fosse na casa do leitor. Richard Schickel, mesmo sendo amigo de Scorsese, aponta pontos negativos de sua obra, como no filme Gangues de Nova York, considerado um dos piores do diretor. Também questiona suas obsessões como diretor, seu processo de produção e a utilização constante da violência e da temática da traição em seus filmes. Como Hitchcock fazia, Scorsese desenha cada plano de suas produções, um processo detalhado e apurado, que serve como guia e evita custos extras nos sets. Ele é apaixonado por filmes, de maneira ampla. É colecionador de cartazes antigos e criou a Film Foundation, que se dedica a restaurar películas antigas, que contam a história da produção cinematográfica.

Durante toda a entrevista, Scorsese pontua os filmes que viu quando criança e como eles influenciaram a sua vida pessoal e suas escolhas fílmicas. É quase uma filmoteca ambulante, com referências a grandes mestres do cinema, como Elia Kazan, Frank Capra, Antonioni, Vittorio de Sica, John Ford, dentre outros, sempre remetendo à emoção e ao impacto dos filmes vistos.

Scorsese também disseca o processo de direção, produção e montagem de seus filmes. Meus preferidos são Os infiltrados, Ilha do Medo, Taxi driver, Os bons companheiros, O aviador. Ainda há muito da filmografia dele que pre-ci-so ver pra ontem. O livro termina com Ilha do Medo, e indica que o diretor estava envolvido na produção de A Invenção de Hugo Cabret, que concorreu ao Oscar de melhor filme em 2012.

Para quem curte cinema, para quem curte Scorsese, para quem curiosidade sobre o processo de confecção de um filme, é uma ótima pedida.