quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Livro: A Terceira Moça

Um mistério de Hercule Poirot que não começa com um crime.

Norma Restarick é uma jovem que parece estar perdida. Ela procura o detetive belga porque acha que cometeu um crime. Porém, antes de dizer mais alguma coisa, diz que acha Poirot velho demais e que ele não poderia ajudá-la. Essa declaração fere a vaidade do detetive e ele decide resolver o problema da moça. Assim, começa a procurar o homicídio que Norma disse ter cometido.

Justamente por não haver um assassinato no primeiro terço do livro, a narrativa é um pouco diferente do que é comum em Agatha Christie. Não há um corpo ou um homicídio evidente, e a busca de Poirot é, inicialmente, por um cadáver. Ele vai atrás da família da moça e descobre que há a suspeita de que Norma envenenou a comida de sua madrasta. Seus pais se separaram quando ela era criança e a nova esposa do pai não era bem vinda.

O charme desse livro vem de Ariadne Oliver, a escritora de romances policiais que é o alter-ego de Agatha Christie. Uma personagem leve, divertida e distraída, que confunde e ajuda Poirot a resolver o mistério de Norma Restarick. É Ariadne quem explica que terceira moça" é a terceira inquilina numa espécie de república de moças em Londres.

Como a maior parte dos livros da Agatha, vale pelo suspense. Diversão na certa.