segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ideais

Daí que Paulo foi passar duas semanas, a trabalho, entre Portugal e Espanha. Em Portugal, ele ficou em Évora e, na Espanha, em Palencia e Valladolid.

Como sempre, ele trouxe chocolates suíços. Justo quando Leo e eu estamos conseguindo deixar os chocolates de lado. Delicioso, claro. E enoooorme!

Também tradicionalmente, Paulo traz um marcador de livro pra mim. Mais um pra minha coleção.

Este é da Villa Romana La Olmeda, a segunda vila romana original do mundo (a primeira é na Turquia). Ele representa o mosaico de Aquiles e é liiiiiiiindo.

Mas o melhor ainda estava por vir. Um saco de papel da Casa Lopes, de Lisboa, com um daqueles souvenirs clássicos portugueses: o galo. Da última vez em que ele foi pra lá, por causa do doutorado, ele me deu um galinho português lindo, que eu guardo com muito carinho.

Por que, então, ele repetiu o presente?






Este é um que vem com aqueles globos, para simular a neve. Daí, Paulo vira pra mim e diz que, na hora em que viu esse galo, ele lembrou de mim: "campeão do gelo", como é o glorioso Clube Atlético Mineiro. E meu novo galo português envolto em "neve", vai me lembrar que um dia, o Galo já foi grande e vitorioso. Tá na hora de voltar a ser, né?

Em tempo, Paulo torce pro América Mineiro.