quarta-feira, 8 de junho de 2011

Filme: Alpha Dog

Alpha Dog - 2006 (mais informações aqui)
Direção: Nick Cassavetes
Roteiro: Nick Cassavetes
Elenco: Emile Hirsch, Justin Timberlake, Anton Yelchin, Bruce Willis, Sharon Stone

O filme é baseado na história do criminoso mais jovem a entrar na lista dos mais procurados do FBI. Johnny Truelove é garoto que acha que pode tudo. Ele mora sozinho e comanda uma turma de adolescentes que têm certeza de que a vida é só festa. Para cobrar uma dívida de drogas, ele sequestra o irmão do devedor e daí uma série de coisas interessantes acontecem.

A turma de Jonnhy idolatra o rapaz. Um dos rapazes, Elvis, chega a ser servil. Todos ficam deslumbrados com o poder do garoto, que já faz negócios com drogas e ganha bastante dinheiro, por isso consegue manter a vida que leva. Ele se sente realmente ofendido ao não ter a dívida de Jake paga e, para barbarizar, sequestra Zach, irmão mais novo de Jake. É um sequestro bem diferente e, por isso mesmo, difícil de ser digerido.

Pra começar, não tem ninguém segurando Zach, prendendo ou impedindo sua saída. Em certos momentos, Frankie, personagem de Timberlake, diz para Zach que ele pode ir embora. Mas o garoto resolve ficar. Como os amigos de Johnny, ele também está fascinado por aquela vida. Pela primeira vez ele, que era super protegido pela mãe, tem contato com drogas, bebidas liberadas e com garotas. É um sequestrado com uma vida muito liberada, tanto que é difícil acreditar que ele realmente quereria voltar para casa. Mas, como está fascinado pelos sequestradores, ele começa até a mudar sua linguagem. Como é faixa-preta em Taekwondo, já vai logo dizendo que pode dar uma surra nos outros, só para se sentir querido por aquelas pessoas que ele, agora, admira.

O filme pode não trazer grandes novidades em estética, movimentos de câmera, montagem ou qualquer outra coisa, mas serve como um alerta. A liderança carismática de Johnny faz com que seus amigos o sigam sem pensar nas consequências. E, quando pensam, acreditam que o pior será desagradar o líder. Assim, Zach vai ficando com os sequestradores, sendo visto por várias pessoas, conversando com outras tantas. Enquanto isso, sei destino vai sendo traçado. E, por mais que Frankie tente (muito sutilmente, diga-se) alertá-lo para sair dali, Zach já está apaixonado com sua nova existência. Vale parar pra pensar: até que ponto a criação dos filhos pode comprometer uma personalidade? Como ensinar as crianças e adolescentes a duvidar, a questionar, a pensar por suas próprias cabeças, em vez de seguir um "líder"? É tão difícil ensinar que nossos atos trazem, com eles, uma série de responsabilidades?

Talvez a cena mais significativa do filme seja logo no início, quando uma tomada aérea mostra várias highways se entrecruzando. É o anúncio de que várias vidas independentes chegam ao mesmo ponto de tensão e acaba sendo impossível distinguir uma da outra. Atos isolados - ou a ausência de algum ato, até - podem levar a um desfecho inesperado. Responsabilidade e consequências, essas são as palavras que deixaram de ecoar nos personagens dessa história verídica.