domingo, 29 de maio de 2011

Desafio Literário - Maio: Ministério do Silêncio


Atrasei a leitura do livro, por conta do trabalho, mas consegui terminar a tempo. Ministério do Silêncio é um trabalho incrível de pesquisa jornalística de Lucas Figueiredo, que atua na imprensa há alguns anos e recebeu uma série de prêmios. Escreveu vários livros de jornalismo investigativo. O primeiro foi Morcegos Negros, sobre PC Farias. Depois vieram o Ministério do Silêncio; O Operador, sobre Marcos Valério e o esquema de corruoção conhecido como Valerioduto; Olho por Olho, mais um trabalho sobre a ditadura; e Boa Ventura!, sobre a corrida do ouro no Brasil.

Em Ministério do Silêncio, o autor desnuda a história do serviço secreto brasileiro, que começou no governo de Washington Luís, em 1927. Foram vários nomes e um inimigo comum: a "ameaça comunista", até culminar em sua forma atual, a Abin, criada no governo de Fernando Henrique Cardoso. Lucas não dá nome às suas fontes, como é comum no jornalismo investigativo. Por outro lado, aprensenta uma série de documentos secretos do órgão, cedidos pelas fontes. É impressionante pensar em todo o trabalho de investigação, empreendido durante sete anos. O serviço secreto, chamado de Ministério do Silêncio por um de seus maiores incentivadores, Golbery do Couto e Silva, é um monstro de vários tentáculos e que produzia, como pode ser visto pelos documentos apresentados, vários relatórios baseados em nada para apontar o perigo do inimigo.

O livro é de difícil leitura para quem se importa com as liberdades individuais. É complicado digerir a forma como o serviço atuou, principalmente nos anos de chumbo, e ainda hoje, quando vivermos em uma democracia. A ala militar da Abin, vinda do SNI, ainda é a mais forte do serviço secreto e dá as cartas. A pesquisa foi encerrada em 2005, para publicação. Analisa, portanto, os dois primeiros anos do governo Lula e o que se vê é que nada mudou na comunidade de informações brasileira.

Vale a leitura, inclusive para se apurar a visão com relação aos lances da política nacional.

O próximo livro do Desafio Literário 2011 é Notícias do Planalto, de Mário Sérgio Conti, que analisa a imprensa durante o impeachment de Collor.  Releitura, mas na ordem do dia.