terça-feira, 26 de abril de 2011

Desafio Literário - Abril: 1808


Do jornalista de Veja Laurentino Gomes, é uma obra leve e bastante interessante, escrita para a comemoração dos 200 anos da chegada da corte portuguesa ao Brasil. No prefácio, o autor conta que sua pesquisa faria parte de uma revista especial comemorativa, filhote de Veja, mas que acabou não saindo do papel. Apesar disso, ele aprofundou a pesquisa e gerou o livro.

A história é aquela que já conhecemos. Em 1807, pressionado por Napoleão Bonaparte, o príncipe regente D. João foge com a família real e a corte portuguesa para o Brasil, limpando os cofres portugueses e deixando seu povo sozinho na guerra contra a França. No Brasil, D. João encontra uma terra atrasada por anos de extrativismo e começa a transformar aquela imensidão territorial em uma nação mais coesa.

A vantagem do livro é que o texto é jornalístico. Laurentino traz muitas informações históricas, mas de forma mais palatável, ideal para quem quer conhecer mais a história sem precisar se debruçar sobre o rigor acadêmico. Vemos uma descrição bastante rica das figuras histórias principais (D. João, a princesa Carlota Joaquina, a rainha D. Maria I, ministros de governo), dos viajantes da época, que vieram com a missão francesa ou de passagem após a abertura dos portos brasileiros e até mesmo de figuras com menos ascenção social, mas nem por isso menos importantes, como o arquivista da Real Biblioteca, que cruzou os mares em 1811 e, após um período em "guerra particular" contra o Brasil, acabou por se apaixonar pela terra e aqui fincou raízes. Como não podia deixar de ser, há inúmeros dados sobre a corrupção da corte e como alguns integrantes do governo enriqueceram de forma absurda após chegarem ao Brasil.

Em 2010. Laurentino lançou a continuação desta história, o livro 1822, que fala sobre o processo de independência do Brasil. Em 1808, ele apresenta os movimentos políticos e sociais que levariam à separação de Brasil e Portugal, mas termina a narrativa com o retorno da corte à Europa, em 1821. Deve ser outro livro bastante interessante.