quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Violência

Assisto o BBB desde a primeira edição. Começou na pós-graduação que eu fazia, na época. O professor de Teoria da Comunicação pediu um pequena monografia sobre o programa, que estava em sua primeira semana. As possibilidades comunicacionais do programa me fascinaram e, de lá pra cá, acompanho sempre. E gosto.

Não vejo todos os dias (só os dias mais tensos, terça, quinta e domingo). Acompanho pela internet, pelo site oficial e pelos blogs. Como ontem eu viajei pela manhã, só quando voltei pro escritório fiquei sabendo da briga entre dois participantes: o gago e a roraimense. Procurei os vídeos e fiquei chocada. Desde o começo, não gosto do garoto, acho que não conseguiria conviver com uma pessoa tão elétrica e tão incisiva. Fui buscar a repercussão da briga na net e encontrei de tudo, quem é a favor dele e quem é a favor dela.

Porém, a reflexão mais lúcida sobre a briga eu achei no blog da Patrícia Daltro.

Primeiro texto aqui.
Segundo texto aqui.

Vale a leitura. E pensar um pouco sobre a situação também.

Como a Patrícia já fez, inspirada pela Lola, um dia também vou tomar coragem de contar aqui a minha história de horror.