terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Meninô!

Ontem eu recebi a notícia: vem um meninão por aí. Adorei! Eu acho meninos muito mais divertidos. Meninas têm a tendência de ser nhem-nhem-nhem e eu não tenho paciência pra frescurinhas.

Fui comentar isso com minha sogra e ela logo me perguntou se eu não tinha sido menininha também. Foi assim que eu lembrei de uma parte bem legal da minha infância.

Não sei o motivo, já comentei aqui antes, mas sempre pendi mais pro lado masculino. Nas roupas, nas brincadeiras, em quase tudo. Minhas amigas da escola, assim como minha irmã e minha vizinha, adoravam brincar de boneca. Eu brincava com elas porque brincar era sempre bom, mas preferia a bicicleta. E a bola.

Eu ainda morava em Ouro Preto e na casa ao lado moravam o Seu Geraldo e a Dona Tita, com um montão de netos. Não me lembro de todos eles, mas brincamos muito juntos. A Laura gostava tanto dos garotos da D. Tita que tinha dois amigos invisíveis, a Viviane e o Marcelo, nomes de dois dos netos dela. E eu era apaixonada pelo Luciano. No bom sentido, claro, porque eu não tinha idade pra me apaixonar de verdade por ninguém.

O Luciano é afilhado da Tia Ylza e sempre esteve próximo. Ele morava em Araxá e vinha para a casa da avó em determinadas épocas do ano. Eu não me lembro, mas acredito que ele deve ter me dado muita atenção. E foi assim que eu fiquei chateadíssima quando ele voltou para a cidade dele. E um jeito de ter ele por perto era brincar com a Tia Leda. Nós brincávamos de Araxá, que era debaixo da cama do Paulo. E eu dizia pra Tia Leda: "Eu sou Luciano. Me-ni-nô!"

Meninos são muito mais legais.