domingo, 13 de fevereiro de 2011

Filme: Cisne Negro

Black Swan - 2010 (mais informações aqui)
Direção: Darren Aronofsky
Roteiro: Mark Heyman, Andres  Heinz
Elenco: Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel

Pés de bailarinas em ponta são constantes no filme, assim como sapatilhas sendo quebradas, arranhadas no solado, passadas no pó que dará mais atrito com o solo do palco. O mundo das moças magérrimas fazendo aquecimentos em barras e repetindo passos ao som de um piano, com cabelos presos em coques e saiotes de frufrus, aqui, mascara um ambiente extremamente competitivo, que serve ser impulso aos delírios de Nina. A jovem, de 28 anos, é infantilizada pelo corpo, ornado e seco pela dança, e pela mãe, que a trata como uma criança incapaz.

Nina quer ser a estrela de uma companhia que começa a ficar decadente. Assim, participa da seleção para a Rainha Cisne, do ballet O lago dos cisnes. Terá de interpretar dois personagens, o cisne branco, pura candura, e o cisne negro, turbilhão de emoções. Ela tem habilidade com o lado cândido e em dificuldades com o irmão negro.

A vontade de ser a melhor leva Nina a situações complexas. Em todo o tempo de projeção, ela está à volta com espelhos e objetos que refletem sua obsessão. A mãe, uma bailarina que deixou a carreira quando engravidou, parece jogar na cada de Nina que precisa de seu sucesso. Seus cabelos estão constantemente presos em um coque de balé, mesmo já tendo, há muito, deixado de dançar. Usa roupas pretas, sóbrias, mantendo a postura da bailarina que um dia foi. Enquanto isso, Nina tem uma caixinha de música com uma dançarina rodopiante e um bom tanto de bichos de pelúcia espalhados pelo quarto. As portas do banehiro e do quarto de Nina não têm chaves, Mais criança, impossível.

Enquanto briga com a mãe hiper presente e tenta ser a melhor, Nina enfrenta seus fantasmas. São os sussurros, os gritos, as risadas que percebe, as rivais Veronica e Lily, esta sendo seu contraponto, e a antiga primeira bailarina, Beth. Os efeitos especiais pontuam a transformação de Nina ne cisne negro que ela procura libertar. Tudo culmina na entrega da dança, no rufar das asas da ave que termina o segundo ato do ballet. A intérprete de Nina, Natalie Portman, dá um show. Especialmente quando se transforma do doce cisne branco no cisne negro do título. Não parece a mesma intérprete, graças à intensa interpretação da atriz. Muda-se a maquiagem, a postura, as roupas, o gestual, a respiração para compor tanto bailarina frágil quanto seu lado negro.