terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Filme: Além da Vida

Hereafter - 2010 (mais informações aqui)
Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Peter Morgan
Elenco: Matt Damon, Cécile De France, Bryce Dallas Howard

Parece que a onda dos filmes nacionais é explorar a experiência religiosa. Foi assim com Chico Xavier, Nosso Lar e, agora, Aparecida, o milagre. Achava que era só por aqui que o fenômeno acontecia. Mas aí veio o Clint Eastwood com este Além da Vida. Dos três nacionais citados acima, só vi Nosso Lar e era algo parecido com ele que eu achei que ia encontrar.

Porém, o que veio não foi o esclarecimento de uma doutrina ou a defesa de uma devoção. Foi suavidade. São três história densas que se revezam na tela, mas todas com uma certa leveza.

Na primeira, a jornalista francesa Marie tenta superar um grande trauma, em que viveu a experiência de morrer por um instante e depois retornar. Na segunda. George é um médium americano que já ganhou dinheiro fazendo contato com pessoas que já morreram e decide não lidar mais com a morte. A terceira traz Marcus, uma criança inglesa de nove anos que perdeu o irmão gêmeo e busca manter contato com ele. É praticamente impossível não se comover com os personagens, especialmente com os olhos tristes de Marcus.

Um dos melhores momentos do filme é quando George, ao tentar fugir do seu dom, entra em uma aula de culinária. Ele faz par com Melanie, uma moça linda que busca esquecer uma desilusão amorosa. O desafio é que um deles, vendado, deve descobrir pelo gosto e pela textura, qual a comida que o parceiro dá a ele. É um jogo de sedução que só foge o olhar do espectador quando ele capta, ao fundo, uma dupla de idosos fazendo algumas trapalhadas com a comida. É aí que fica claro o dom de George: enquanto os outros estão vendados e só contam com outros sentidos, ele consegue ver além e revelar o que está oculto.

Não acho que este seja o melhor filme do Clint Eastwood. Mas é um bom contraponto à onda religiosa que tem tomado conta do cinema nacional.