sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Um motivo

Tenho problemas sérios de memória. Esqueço facilmente uma série de coisas. Algumas são ótimas de se esquecer; outras nem tanto. Quando comecei o Janela Colonial, queria dar vazão à vontade enorme de escrever que sempre esteve por aqui. Paralelamente, senti necessidade de registrar os livros que eu leio e os filmes que eu vejo. Mas senti que não cabia tudo lá, na minha janela.

Farfalla ligeira é um trechinho da música Borboleta, da Adriana Partimpim. O nome vem a calhar, porque a minha memória é como uma borboleta, passa lépida e, se não registrar na hora, já foi. A pretensão, aqui, é só ser um registro mesmo. Não é crítica ou sinopse, mas minhas impressões. Quem sabe assim minha memória colabora?