sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Amor antigo

Desde que eu vi Indiana Jones e a última cruzada, há zilhões de anos, fiquei apaixonada-maníaca com o caderninho do Sean Connery. Era lá que ele reunia as informações sobre a pesquisa sobre o cálice sagrado. E era ultra bacana.

Demorei anos pra descobrir que era um Moleskine. E que era acessível aos mortais. No Dois Espressos tem um post muito bacana sobre os moleskines.

Aqui em OP eles são vendidos na Set Palavras, no Rosário. O Valter avisou pelo Twitter que chegou um carregamento novo esta semana. Então, pra aumentar a minha família de moleskines, fui lá buscar o meu. E o da Daniella, uma pessoa que eu adoro e que não mora mais em OP. O dela vai pelo correio.

O meu, já aberto, e o da Daniella, fechadinho
Dessa vez, driblei a monotonia do preto e adicionei aos meus verdinhos um belo vermelho. #MoleskineLover

Mais uma. É amor demais!