quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Ainda o nome

Já contei aqui algumas das confusões que chegam até mim pelo meu nome. No domingo das eleições aconteceu mais uma.

Eram 8h10 da manhã e Leo e eu estávamos nos preparando pra voltar pra OP, quando tocou o telefone da casa dos meus sogros. A Margá atendeu e me chamou. Achei super estranho, é mais fácil me achar no celular que no telefone fixo dos sogros, e logo pensei que tinha alguma notícia ruim. Atendi já com medo.

- Oi, Aline, é Jonas. Você vai trabalhar na eleição hoje?

Como assim, Bial? Respondi de supetão:

- Não.

E ele:

- Então tá, obrigado.

Passado o susto, fui pensar naquilo e resolvi tentar descobrir o que era. Liguei pro celular que ficou no bina e perguntei pro sujeito por quê ele estava me ligando. E ele:

- É o seguinte, eu tinha que ligar pra Aline, e liguei errado. Foi coincidência demais ter uma Aline aí no número que eu liguei. Foi só isso, desculpe.

Essas coisas me fazem ter dó das mil e uma Júlias que ainda são crianças... Nome de moda é phod@.