sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Jasmim

Tenho problemas sérios com perfumes. O cheiro de todos (menos daqueles fraquinhos, tipo água) me deixa com o nariz coçando e com vontade de espirrar. E por não gostar de perfumes, eu sempre tive preconceito com jasmim. Isso porque eu tinha uma tia que às vezes usava um perfume com odor de jasmim e lá ia eu pra mais uma sessão de coceira no nariz e espirros. Só um comentário leve: adivinhe qual foi o primeiro presente que ganhei do meu primeiro namorado??? Pois é...

Tudo isso pra dizer que eu quebrei a cara e o preconceito quando fui apresentada ao jasmineiro que tem lá em casa.

A vovó sempre cuidou muito bem das flores do jardim. Tinha uma variedade enorme, sempre lindas. Aqui perto, na casa da Tia Ylza, também tinha um jardim maravilhoso. Na vovó, eu adorava as margaridas amarelas. Na Tia Ylza, as rosas de Santa Terezinha, os monsenhores e as crisandálias. E um dia a Tia Ylza plantou jasmim e deu uma muda para a vovó.

O dia em que o jasmim floresceu, fiquei encantada com as flores, com o arbusto inteiro, com o cheiro. E fui logo querendo saber que flor era aquela. Quando a vovó falou em jasmim, eu caí pra trás. E hoje cedo e fui ao jardim e vi, de novo, o jarmineiro florido, celebrando a primavera.

O jarmineiro

Detalhe das flores

Flor "não sei qual" fazendo companhia pro jasmim

Flor "não sei qual 2", também fazendo companhia pro jasmim
Com os problemas de joelho, tanto vovó como a Tia Ylza já não cuidam mais tanto dos jardins, o que é uma pena, especialmente pra mim, que não tenho o menor jeito com plantas.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

Agradecimento:
Agradeço a todos que lembraram do meu aniversário, seja aqui no blog, pessoalmente, por e-mail, MSN, Gtalk, Skype, e-mail, Twitter, Orkut, celular, mensagem, telefone lá de casa e Facebook. Especialmente pro Breno, que me mandou um depoimento lindo, lindo lindo.

É por vocês, meus amigos - a família que eu pude escolher - que minha vida fica mais leve, mais bonita. Amo muito cada um de vocês.