terça-feira, 27 de julho de 2010

Meme - Dias 19, 20 e 21

Dia 19 – Um talento seu


Há muito tempo era a música. Eu tocava teclado, cheguei a dar aulas. Mas um dia minha mão esquerda não aguentou mais e eu parei. Música, agora, só como ouvinte. Teve a época da natação, bem mais cedo. Eu treinava no Corpo de Bombeiros e meu treinador me mandou pro Minas, mas eu não fui. Sorvete na testa pra mim. Claro que eu não ia ser uma Flávia Delaroli da vida, mas pelo menos eu tinha talento. Já pensei que fosse escrever, mas não acho que escrevo isso tudo não. Porém, é o que as pessoas que me cercam reconhecem. Tem alguém - que eu nem conheço - indo pra outra cidade? Um amigo me liga e me pede um texto pra placa de homenagem. Casamentos e formaturas na família - ou fora dela, lá vou eu escrever coisinhas bonitinhas para os noivos ou formandos. Já fui colunista de site, lá no comecinho da internet. Já fui redatora em TV, em site, em assessoria de imprensa. Já fiz texto publicitário. Já escrevi até anúncio fúnebre. Se não fosse por talento, acho que não estava nessa vida até hoje. Alguém já viu (500) Dias com ela? Sabe o redator de cartões? Prazer, Aline!



Dia 20 – Um hobby


Não sou uma boa colecionadora. Mas tenho uma coleçãozinha. Não é regular, não é bem organizada, não é uma maravilha. Mas é minha e eu amo. São marcadores de livro. Tem vários (não sei ao certo quantos), de muitos formatos e origens. Comecei sem pretensões, guardando todos os que eu via pela frente. Aí comecei a correr atrás, comprar e ganhar. Todo mundo que sabe que eu gosto me dá um diferente. Tenho de couro, de papiro (vindo diretamente do Egito), metálico, de página única, de vários países (Itália, Inglaterra, Cuba, Espanha, Portugal), os tradicionais retangulares, os recortados (formato de lápis, de borboleta, de triângulo). Os mais emocionantes são os dos Beatles. Entrei em um concurso cultural do Shopping Del Rey (de BH) só porque os prêmios eram marcadores de livro - e dos Beatles. Ganhei e continuo in love com eles. Depois posto uma foto deles. E quem tiver uns marcadores por aí e não quiser fazer nada com eles, pode me mandar.


Dia 21 – Uma receita


Uma torta de maçãs sem massa, foi a primeira coisa que eu aprendi a fazer na cozinha e adooooro. Eu não sei fritar um ovo, mas me viro bem fazendo doces.


Ingredientes:

4 maçãs pequenas ou duas grandes

1 lata de leite condensado

3 ovos

3 colheres de sopa de açúcar


Modo de fazer:

Descasque as maçãs e pique-as bem fininhas, para que elas cozinhem direito. Essa parte é um pouco trabalhosa, mas necessária.

Em separado, misture o leite condensado com as gemas até sair o cheiro de ovo. Junte às maçãs e leve ao forno alto, pré-aquecido, em forma refratária.

Enquanto assa, bata as claras em neve e acrescente o açúcar aos poucos, até fazer o suspiro.

Quando a torta estiver assada (o ponto certo é com as maçãs douradas, o leite condensado já cozido), colocar o suspiro e levar de novo ao forno, só para dourar.


O melhor é comer a torta gelada. A receita não rende muito, eu sempre faço dobrada. E faz o maior sucesso.