segunda-feira, 29 de março de 2010

Identidade 2

Já falei aqui que muitas pessoas me confundem. O nome Aline está ficando cada vez mais comum e vamos combinar que Monteiro também não é um sobrenome dos mais exclusivos.

Hoje teve nova rodada de confusão.

Telefone toca e eu atendo:

Eu: Converso Comunicação, Aline, boa tarde.

Ele: Quanto fica imprimir uma faixa de dois metros?

Eu: Nós não fazemos impressão, só criação. A impressão é no telefone tal.

Ele: Ô Aline, você estudou comigo no Dom Pedro, sua horrorosa.

Eu: Não, eu não estudei em Ouro Preto.

Ele: Não? Nó, desculpa.

A ligação virou uma risadaria completa aqui na Agência. E não, eu não me importei de ser chamada de horrorosa.