terça-feira, 29 de setembro de 2009

Vai deixar saudade

Ouro Preto tem coisas muito peculiares. Uma delas é a forma como se comunica o falecimento das pessoas. A funerária faz anúncios fúnebres em formato A5 e espalha pelas ruas. Além do nome do falecido, vem a forma como ele é conhecido. Por exemplo: José da Silva (Zezim da Farmácia); Francisca de Souza (Chica de Nininha) e por aí vai.

Outra coisa curiosa da cidade é o grande número de figuras populares. Uma das mais famosas foi o Bené da Flauta, que dá nome ao restaurante mais gostoso da cidade. Outro é o Angu, que às vezes dirige o trânsito, outras sai por aí tocando gaita e arrastanto uma pequena multidão e quase sempre sai na Bandalheira e na Banda do Rosário. Uma outra figura interessante é a Ninica.

Ela passa às vezes rápido. Leva uma flauta doce na mão e sempre sopra um som - ela não toca, só sopra mesmo. Fala embolada e muito veloz, com uma voz bem rouca. Anda pelas ruas e não faz mal a ninguém. Outro dia, o Leo estava descendo do carro e ela veio abraçá-lo. A partir daí, ele passou a cumprimentar a Ninica sempre que a via.

E hoje eu vi na rua um anúncio fúnebre, daquele em A5 colado na parede. O nome era comum. O apelido, embaixo, me entristeceu: Ninica do Padre Faria. Eu já imaginava que havia alguma coisa de errado com ela. Emagreceu demais no último ano. Andava sumida. Agora, deve estar fazendo uma boa festa com o Bené da Flauta lá no ceú. Bené deve tocar saxofone e a Ninica deve continuar soprando a sua flautinha. E falando, emboladinho e com a voz grave e rouca.

Ela vai, sim, fazer muita falta...