sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Eu vos declaro...

2009 foi o ano dos casamentos. Acho que nunca fui a tantos casamentos em um único ano. Cada um teve uma coisinha especial. E alguns tiveram aquelas coisinhas que a gente prefere esquecer. Num deles, por exemplo, a noiva estava tão empoada que nem beijou o noivo no final da cerimônia, para o batom não sair.

O último casamento, semana passada, foi o mais especial de todos. Principalmente porque, nos últimos tempos, casamento tem sido apenas uma festa da noiva. É claro que em alguns dá pra notar, aqui e ali, um dedinho do noivo. Este último foi um casamento de casal. Em tudo dava pra ver o jeitinho dele e o jeitinho dela. O noivo entrou ao som de Metallica, a noiva subiu ao altar de mãos dadas com a mãe.

Tinha carinho pelos convidados por todos os lados. Até mesmo na atenção da noiva. Mesmo correndo para todos os lados, ela fez questão de ir ao hotel onde ficamos todos os dias. Estava sempre presente. E olha que éramos convidados do noivo...

Esse conjunto de detalhes me fez ficar emocionada. Foi a primeira vez que chorei em uma cerimônia civil. Mesmo com um juiz de paz igualzinho ao Sílvio Santos.

Daqui a três semanas tem mais um. Pela história de vida do casal, é mais um pra me deixar emocionada.